Segunda, 29 de Junho de 2020 10:04

Empresários e PM de Ilhabela podem ser condenados

Eles estão envolvidos em caso de corrupção no ano passado, que redundou na cassação do mandato do então prefeito Marcos Tenório

Divulgação

Dois empresários e um policial militar envolvidos na operação da Polícia Federal que afastou do cargo o ex-prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, devem ser condenados. O pedido foi feito à Justiça pelo Ministério Público. Os três são acusados de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e associação criminosa, entre outros crimes. 

Um deles, o empresário Adriano César Pereira, admite ter financiado a campanha eleitoral de Márcio Tenório em troca de benefício em contratos e cargos públicos. A suspeita é de que o grupo tenha desviado quase R$ 10 milhões dos cofres públicos.

Em maio de 2019 a Polícia Federal desencadeou a Operação Prelúdio que resultou na prisão do empresário. Na ocasião, o prefeito de Ilhabela e cinco funcionários da administração foram afastados do cargo. Marcos Tenório responde a processo pelo esquema.

Além dos crimes, o Ministério Público ainda pediu que sejam sequestrados e bloqueados os bens de todos os envolvidos no valor de R$ 9,6 milhões, além da perda do cargo de Policial Militar de Rogério Faco.

 

Desenvolvido por: PontoCOM Desenvolvimento