Quinta, 22 de Outubro de 2020 13:35

Bolsonaro não vai comprar vacina

"O presidente sou eu e não abro mão da minha autoridade"

Apesar de toda campanha feita do presidente Bolsonaro contra a CoronaVac, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, acabou por anunciar a compra de 46 milhões de doses por meio de um acordo de quase R$ 2 bilhões com o estado de São Paulo. 

Mas o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o general Pazuello e cancelou a encomenda do imunizante que ele chamou de vacina chinesa do Doria, numa referência ao governador de São Paulo. 

Ao responder a um apoiador que disse temer que seu futuro seja comprometido pela ditadura chinesa, Bolsonaro afirmou que as vacinas chinesas não serão compradas. 

Depois de dizer que o presidente sou eu e não abro mão da minha autoridade, Bolsonaro declarou que os processos de compra de qualquer vacina contra a covid-19 estão descartados, por enquanto. 

Desenvolvido por: PontoCOM Desenvolvimento